Primeiro queria dizer que o FF não vai participar fisicamente dessa edição do SPFW, mas vai rolar a cobertura online de sempre. Porém, com um olhar mais clínico para as coleções e um pouco mais de curadoria. Como terceira edição de semana de moda brasileira do ano, não acredito que os estilistas vão apresentar coleções originais e criativas, afinal, os desfiles têm sido cada vez mais monótonos e comerciais (na minha opinião). Por isso que o FF vai mostrar apenas o que realmente interessa em cada um dos três dias de SPFW, começando pelo desfile da Tufi Duek de ontem (29)!
Inspirado nos filme “Os Pássaros” de Hitchcock, o diretor criativo da marca, Eduardo Pombal, criou uma coleção cheia de referências. Com passarela escura e trilha sonora clássica com pouco remix, Isabeli Fontana abre o desfile com expressão poderosa. As modelagens características dos anos 1950 e 1960 como a cintura marcada do New Look de Dior e a silhueta lápis marcaram presença em vestidos e conjuntos. O uso de luvas também remete à época, mas ao invés os pares brancos impecáveis, optaram pelo preto – cor predominante da coleção.
O mix de texturas foi importante para modernizar os looks, desde rendas guipire resinadas com aplicações de paetês, couros e até penas em uma releitura literal dos pássaros negros de Hitchcock. Tudo isso para dar o tom de femme fatale para a mulher Tufi Duek com uma pitada de ladylike e muita dramaticidade. No rosto, sobrancelhas desenhadas a lápis e alongadas com ar de altivez, muito rímel nos olhos e boca fosca em nude. A impressão é de elegância e sofisticação em meio à pitada de terror das mulheres-aves de rapina que fecham a passarela em revoada!
Se impressionaram com Tufi Duek?
Fotos: Reprodução
Gostou do post? Compartilhe:
Facebook