Animale

A estreia de Vitorino Campos na Animale foi marcada com um inverno muito elegante, inspirado nas montanhas, dunas e desertos. A Rota da Seda serviu como inspiração para descrever uma mulher nômade, forte, exótica e muito feminina. O ponto alto foram os detalhes femininos nas camisas de alfaiataria, reinventadas com decotes profundos e tecidos nobres como a própria seda, veludo e telas. A silhueta é sempre alongada, seja por tecidos esvoaçantes ou por fendas, um desfile lindo que mostra como o inverno pode sim deixar bastante pele à mostra e, ainda sim, ser funcional.

UMA por Raquel Davidovicz

Na passarela da UMA por Raquel Davidovicz, a proposta é mais comercial para o inverno 2015. Muitas peças descontraídas e silhuetas assimétricas compõem os looks da coleção. Os tons de oliva, verde eucalipto e laranja são recorrentes – aliás, o laranja para o inverno é uma quebra de paradigmas que surpreende. Por fim, o ponto alto desse desfile são os máximo bordados na maioria das peças ao lado da estampa digital xadrez que, na verdade, retrata a cidade de New York.

Qual é o seu favorito?

Fotos: Fashion Frisson
 
 
RODAPÉ SPFW INVERNO 2015 FF
Gostou do post? Compartilhe:
Facebook