Elsa Schiaparelli foi uma das grandes estilistas nos anos 30, em 1929 criou sua própria maison em Paris, impulsionada pelos amigos Salavador Dalí e Jean Cocteau. Os dois artistas participaram do cubismo e surrealismo, emprestando suas ideias para as criações de Schiaparelli!
Mais conhecida como Schiap, a amante do Brasil introduziu a manga pagode e os ombros largos na moda em 1933. Desenvolveu os tecidos com estampas de jornais, tingimento de peles, lenços com bordados de signos do zodíaco e, principalmente, criou o tom Rosa-Schoking!
Sabe aquele seu batom favorito da NARS, o Schiap? É uma homenagem à estilista, tem a mesma cor do tom de rosa choque criado por Elsa e leva o seu apelido!
Com a 2ª Guerra Mundial, ela abriu uma filial em NY em 1949, mas não superou a crise e a competitividade de nomes como Christian Dior que estavam surgindo e realizou seu último desfile em 1954. Balenciaga uma vez disse que ela foi a “única artista da couture” por ter sido a pioneira a misturar moda e arte!
E este mês, o MET de NY tem como exposição o tema “Schiaparelli and Prada – Impossible Conversations”, mostrando que ambas as maisons são adeptas de estampas e fazem inovações na área têxtil , vale a pena conferir! Nem que seja pela internet!

Diego Della Valle, o magnata italiano que comprou todos os arquivos da marca em 2006, confirmou seu retorno ao mundo da moda na Place Vendôme – o mesmo lugar que a marca começou! O anúncio do novo diretor-criativo será em setembro e como porta-voz, já tem a modelo e cineasta francesa Farida Khelfa!

Vocês conheciam a Schiap?
Gostou do post? Compartilhe:
Facebook