Hector Albertazzi abriu uma pequena oficina de jóias em 1983 confeccionando peças artesanais, onde descobriu sua vocação para o design de jóias. Orem, seu trabalho foi reconhecido ao apresentar a marca Hector Albertazzi – Gioielli di Fantasia: buscou materiais com alta qualidade aliado às tendências de moda e se lançou no segmento de alta bijouteria, materializando sonhos, desejos e fantasias das mulheres contemporâneas.
Quinta-feira passada, fui à uma palestra com o próprio na Semana de Moda Unisanta! Um evento bem legal que a faculdade promoveu pela primeira vez, trazendo nomes bem legais do mundo da moda para palestras e workshops!
Uma das partes mais legais foi a que Hector mostrou como é feito o processo de produção de uma de suas peças! Primeiramente é feito um molde em cera vermelha, que é colocado nesse tubo vazado, adiciona-se gesso e derrete-se a cera. O resultado é um molde em gesso da peça, no qual despeja-se o metal líquido, que é fundido, resultando na última foto: vários elos para uma pulseira cravejada.

O resultado final é essa pulseira super bonita cravejada com diversas pedrinhas: algumas em strass, outras em topázio preto, muita rhyqueza!

De acordo com Hector, o processo de produção interna é muito rigoroso, há um minucioso trabalho completamente artesanal para a confecção de suas bijouterias que mais parecem jóias. Ele diz que “em um processo 100% artesanal, tudo deveria ser jóia, independente do material em que são produzidas, afinal, a linha entre JÓIA e BIJOUTERIA é muito tênue”.

Com 40 funcionários que aprendem o ofício dentro da própria fábrica, incluindo designers e sua esposa, Anna Boni, que é pesquisadora de tendências.

São cerca de 8000 peças por mês com poucas unidades de cada modelo para manter o imaginário de que a consumidora tem uma “jóia” única. As coleções principais são sazonais, mas também há mini coleções a cada 45 dias para complementar e não perder o timing das novas tendências. Deste modo, procuram todas as fatias do mercado, a fim de ter peças diferenciadas e inusitadas para todos os públicos. Suas peças já apareceram em diversos editoriais da Vogue, Elle, Lola e até mesmo no pescoço da diva Gisele Bündchen!

Gostaram do processo de produção? E das peças do Hector Albertazzi?
Gostou do post? Compartilhe:
Facebook