1_Pic

Sua profissão pode, muitas vezes, impor um modo de vestir que não é nenhum pouco flexível e que não lhe agrada. Acompanhar as tendências da moda não é uma prioridade neste momento, mas, afinal, é o seu trabalho e seguir um código de conduta que vem acompanhado dele é importante. Muitas profissões têm seu próprio “código de vestimenta”. Alguns são mais despojados, mas temos, por exemplo, advogados que não têm outra opção senão o paletó, os profissionais da saúde têm o jaleco. Até mesmo jogadores de pôquer possuem uma moda mais funcional no que diz respeito a como se vestir.

Mesmo com esse tipo de restrição, ainda há como unir o útil ao agradável, ou seja, estar bem-vestido e respeitar o que pede sua profissão. Vamos a algumas opções:

Se você necessariamente precisa trabalhar de terno e não tem como fugir, existem mil e uma maneiras de estar estiloso neste tipo de traje. Ademais, estar no terno certo significa passar uma ideia de responsabilidade, credibilidade e profissionalismo.

2_Pic

Blazer e calça –  Caso você tenha o biótipo magro, aposte em ternos com corte slim.  Procure peças que sejam adequadas ao seu corpo. Não adianta estar na moda se a peça não lhe serve, por isso fique atento à região dos ombros, preste atenção no caimento da calça na parte de trás e veja como o blazer está fechando quando abotoado — é importante que não apresente uma aparência de “estrangulado”. O tamanho correto permite que você seja capaz de deslizar a mão entre o seu peito e seu casaco abotoado de tal forma que se sinta confortável, mas com espaço para se movimentar. A presença de aberturas duplas (estilo plissadas) na parte de trás também dão um ar moderno e jovial ao blazer.

Gravata – É imprescindível que o tamanho da gravata esteja em conformidade com o tamanho da lapela. Portanto, escolha de acordo com o seu estilo e não esqueça de manter um certo equilíbrio entre gravata e lapela.

3_Pic

Meias – Meias brancas? Só para ir à academia. Usando roupa formal só meias finas em tons escuros ou que combinem com a cor do seu sapato ou com a calça do seu terno.

Cores – Dê preferência a um terno cinza escuro, pois é mais versátil e combina com mais cores do que um que seja preto. O cinto deve ser fino e da mesma cor que o seu sapato, assim como qualquer acessório no seu look formal. Não pode destoar do conjunto.
Curiosidade: embora chamemos o conjunto blazer e calça de terno, há uma diferença, este conjunto, oficialmente, chama-se costume. O terno é a combinação do blazer, colete e calça.

4_Pic

Quanto aos profissionais da saúde, trajar todas as peças em branco não é mais um uniforme obrigatório para médicos, mas é certo que o uso do jaleco não deixa de ser necessário. Estar com o seu impecável, ajuda a manter a aparência higiênica que todo médico deve ter.

Jaleco –  Com eles, os profissionais da área estão perfeitamente paramentados, mas isto não significa que a roupa que está por baixo e fica parcialmente a mostra não precisa ser apresentável.
Até porque o jaleco é de uso só dentro do consultório; ao sair, deve-se retirá-lo para não contaminá-lo com micróbios. Outra boa ideia é ter mais de um jaleco limpo no local de trabalho caso aconteça algum acidente.

Indumentária – O restante da roupa também deve seguir essa linha mais discreta e que passe a ideia de higiene. Seus pacientes prezam pela limpeza e bom tratamento. Misturar o branco do jaleco com beges, crus, gelos e cinzas também é uma boa opção para quebrar a monotonia do branco total. Para aqueles que querem dar uma cor à roupa, escolham camisas sociais, mas que tenham alguma cor pastel — como o azul e o “rosa bebê” —, a parte de baixo pode ser uma calça de cor neutra em tecido ou um jeans sóbrio. O uso de gravata é dispensável caso você queira compor um look mais despojado.

Calçados e acessórios – Aposte em bons sapatos que sejam fechados como sapatos sociais ou sapatênis, que proporcionem conforto e estejam em conformidade com o look. Nunca sapatos abertos porque seus pés não podem estar à mostra no consultório. Um bom relógio é um excelente acessório e pode auxiliar na execução de seu ofício, como na hora de medir batimentos cardíacos, por exemplo.

Fotos: Reprodução

Gostou do post? Compartilhe:
Facebook